Ir para conteúdo

Ir para conteúdo

Prefeitura
Acompanhe-nos:
Facebook
Flickr
Youtube
Biblioteca Municipal
Principal   Biblioteca Municipal -

Viagem Literária   Biblioteca Móvel   Projetos Biblioteca Municipal   9º Concurso Literário


HISTÓRICO

O primeiro registro de criação de uma biblioteca pública em Pederneiras foi pelo decreto lei nº. 288, de 1941.

Em 7 de agosto de 1942, o Departamento das Municipalidades enviou ao prefeito uma circular onde incluía uma minuta de projeto de decreto-lei dispondo sobre a criação de uma comissão municipal para a constituição de uma biblioteca.

Na cidade já havia duas bibliotecas, sendo que uma delas localizava-se no Ginásio e Academia de Comércio Anchieta, e outra no Clube Recreativo Comercial, cujos livros eram doados por autoridades e pelo povo. Na sua fundação em setembro de 1939, realizou-se o Baile do Livro, tendo como objetivo a doação de livros.

Assim, a criação de uma biblioteca em Pederneiras teve início com um ofício enviado, em 30 de março de 1943, ao Departamento das Municipalidades do projeto de decreto lei, criando a Comissão Municipal de Biblioteca.

Em 12 de maio de 1944 foi assinado pelo prefeito Dr. Osny Fleury Silveira o decreto-lei nº. 325, usando da atribuição que lhe conferia o artigo 12, nº. 1 do decreto-lei federal nº.1202, de 8 de abril de 1939, criando a Comissão Municipal de Biblioteca. Aprovado pelo conselho administrativo do estado de São Paulo, pela Resolução 690 em 29 de Abril de 1944 e assinada pelo seu presidente, Goffredo T. da Silva Telles.
A organização de uma Biblioteca Pública Municipal em Pederneiras teve início na gestão do prefeito Gastão do Amaral Carvalho em 1945, com a colaboração do Rotary Clube, do seu presidente Antonio De Conti, e do professor Antonio Serralvo Sobrinho, presidente eleito do Rotary naquele ano.

Nos dias 23 e 26 de julho de 1945, foi fundado o Centro Cultural de Pederneiras e Biblioteca Pública. A diretoria ficou constituída como presidente Prof. Antonio de Barros (diretor do Grupo Escolar Eliazar Braga), como vice-presidentes Francisco Fernandes Mota Filho e Antonio Ruiz Fernandes. Mas apenas no dia 7 de setembro de 1951, foi inaugurado, pelo prefeito Dr. Antonio De Conti, o Centro Cultural de Pederneiras e Biblioteca Pública.

Finalmente, em 21 de agosto de 1957, a Câmara Municipal decretou, e o prefeito Michel Neme promulgou a lei nº. 497, criando a Biblioteca Municipal de Pederneiras. O decreto nº. 189, de 11 de setembro de 1957, dispunha sobre o funcionamento da Biblioteca Municipal. Organizada e dirigida por Rui Gutierres, professor de português e latim do Ginásio Anchieta, a biblioteca foi instalada em 22 de agosto de 1958 e contava com 1.400 volumes. Estando a biblioteca funcionando em local locado, o prefeito Michel Neme cedeu uma das salas do andar superior da Prefeitura Municipal, onde passou a atender ao público. 
Após várias mudanças de local e quase sendo desativada, em 11 de dezembro de 1981 foi inaugurada, pelo prefeito Waldomiro Fernandes Mateus, a biblioteca. O prédio localizava-se na rua Santos Dumont, junto ao Parque Infantil Municipal e recebeu o nome de Biblioteca Pública Municipal “Paula Rached”.

No primeiro mandato do prefeito Giácomo Metódio Bertolini (1983-1988), a biblioteca foi transferida para o salão nobre do edifício da Prefeitura Municipal.

Com a abertura do novo Centro Cultural em 1994, no edifício da Fundação Pederneiras de Ensino localizado na travessa Anchieta, foi instalada a Biblioteca Municipal, anexa ao Departamento de Educação e Cultura e Divisão de Esportes. Nesse local a biblioteca passou a ter novas opções, tais como videoteca, auditório com o Teatro Municipal e o Cine Clube Sétima Arte.


No ano de 1998, a biblioteca foi transferida para o salão paroquial da Igreja Matriz de São Sebastião, permanecendo assim até 2001, quando se mudou para o edifício do Instituto Coração de Jesus. Já em 2007, foi transferida para a rua Benjamim Monteiro, juntamente com o Departamento de Educação.
Em junho de 2008, com a inauguração do Centro Cultural “Izavam Ribeiro Macario na antiga Estação da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, uma divisão da biblioteca pública foi adicionada ao local, com um acervo específico de arte, ou seja, pintura, escultura, desenho, dança, cinema, teatro, fotografia e também artesanato, moda, decoração e arquitetura.

Pesquisa: Rinaldo T. Razuk

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Biblioteca Municipal - Travessa Anchieta (1994)

 

Biblioteca Municipal - Travessa Anchieta - Salão Catequese

Biblioteca Municipal - Travessa Anchieta - Salão Catequese

 

 

Biblioteca Municipal - Rua Benjamim Monteiro - Casa Dr. Abrão

Biblioteca Municipal - Rua Benjamim Monteiro - Casa Dr. Abrão

 

O atual prédio da Biblioteca Municipal "Paula Rached" está localizado na Rua Santos Dumont, O-40, Centro. 

  

Acervo Atual

Livros: 30.090

Dvds: 371

AudioLivros: 269

Cds: 83

Fotos: 7.905

Revistas e Jornais

  

  

 

Usuários: 9.970 cadastrados.

 

Serviços: Empréstimos domiciliar, apoio a pesquisa e consulta, orientação bibliográfica, acesso livre ao acervo, midiateca, Acessa SP (inclusão digital).

Atividades: Incentivo a leitura e ações culturais como: a hora do conto, visitas agendadas, feira do livro, concurso literário, apoio a educação formal e informal, encontro com escritores, oficinas, exposições e palestras.

Projetos de Extensão: Biblioteca Móvel "ATHENA: conhecimento sobre rodas". 

 

 

 

Atualizado em 12 de julho de 2017. 

 
 
 
 
Localização Localização:
Rua: Siqueira Campos, n° S-64 - Centro - CEP: 17280-000
Localização Horário de Atendimento:
De Segunda a Sexta-Feira das 7h30 às 11h e das 13h às 16h30
Telefone Atendimento:
Fone: (14) 3283-9570
© Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados.

icone instar © Copyright Instar - 2006-2017. Todos os direitos reservados.